domingo, 29 de abril de 2018


DICAS, IDÉIAS E ESTRATÉGIAS DE EVANGELISMO



1.     Armar uma Tenda em local estratégico e proceder a distribuição de “Mudas de Plantas”,  Copo com Água” ou outro brinde como cabeça de ponte para iniciar uma conversação evangelística;
2.     Distribuir o  livro “O que Farei de Jesus chamado Cristo?” (Luciano Subirá) ou Novos Testamentos (Letras grandes SBB);
3.     Armar uma Tenda em lugar de grande movimentação (Praças, Praia, Parque) e equipá-la com mesa, cadeiras, água e uma faixa com os dizeres: “POSSO ORAR POR VOCÊ?’ Ter um livro para anotar o nome, endereço, telefone e Pedidos de Oração;
4.     Na Tenda como atividade paralela pode ter: Xerox de histórias bíblicas, giz de cera e/ou lápis, tinta guache e promover atividades com as crianças,
5.     Afixar uma faixa com os dizeres: “Vem brincar com a gente”.
6.     Promover a distribuição de Caneta (Bic transparente) com mensagem evangelística ou versículo bíblico em seu interior;
7.     Aproveitar a prática de esportes tais como Futebol ou Volei para se efetuar um evangelismo noturno;
8.     Promover aula gratuita de ZOE, BALÉ, CAPOEIRA ou outra dança;
9.     Todos usariam coletes com o nome da igreja,
10.  Distribuição aos transeuntes de material evangelístico;
11.  Seria colocada uma faixa removível nas laterais do espaço ocupado com informações a respeito da igreja, bem como a frase: “Venha Conhecer-nos”,
12.  As atividades recreativas seriam precedidas de oração e uma breve msg evangelística.
13.  Confeccionar Cartões de Visitas com versículos, nome, endereço, mapa de localização, dias de reuniões e telefone da Igreja;
14.  Usar camisetas evangelísticas e adesivos com o nome da igreja nos carros;
15.  Compartilhe o amor de Jesus na internet, coloque material evangelístico em suas redes sociais, envie e-mail.
16.  Cadastre o máximo de pessoas criando Listas de Transmissão no Whatsapp (colegas do trabalho, cursinho, escola, vizinhos...
17.  Divulgue os cultos e os eventos da Igreja, postando convites nas Redes Sociais que você participa.
18.  Dê uma Bíblia personalizada, um CD, DVD, Livros..., tais presentes servirão como ponte para se alcançar corações endurecidos;
19.  Visite pacientes de sua comunidade internados em asilos e hospitais. Não se furte de ir a um enterro, a uma festa, a uma formatura e etc;
20.  Confeccione e coloque em lugares públicos literatura evangélica. Tenha sempre folhetos, revistas, livros, cds para entregar a toda pessoa que venha a sua casa ou igreja;
21.  Tenha sempre material evangelístico para distribuir com as pessoas que nos param na rua, que nos atendem no comercio, que se apresentam nos sinais, nos caixas de lojas e mercados... 
22.  Faça uma lista com os nomes de quem se quer ganhar para Cristo e ore disciplinarmente por elas.
23.  Visite pessoas não batizadas ou visitantes que tenham ido à igreja. Visite também pessoas de idade avançada ou sozinhas que são suas amigas ou conhecidas;
24.  Aproveite sempre as oportunidades para testemunhar de sua experiência com Cristo; de como era antes, durante e depois de conhecê-Lo e entregar sua vida a Ele;
25.  Tenha em seu carro, bolso ou bolsa  literatura e folhetos para distribuir nas viagens ou passeios.
26.  Separe algumas horas na semana para fazer trabalho missionário. Convide a sua equipe para fazer um trabalho evangelístico na rua onde você mora;
27.  Execute a “Operação Saindo da Toca” (evangelismo com hora marcada) e também a “Operação André ou Andrezinho”;
28.  Prepare uma Caminhada Profética de Oração, visando cercar a quadra em que mora, reivindicando seus vizinhos para Jesus;
29.  Convide um(a) vizinho(a) para que lhe ensine algo que você não saiba fazer, mas antes prepare este encontro com oração, adoração e Jejum;
30.  Experimente usar um filme secular, uma manchete jornalística ou algum acontecimento do momento como oportunidade estratégica para se falar do amor de Jesus;
31.  Procure desenvolver um interesse real pelas pessoas, quando elas se sentem importantes e valorizadas, se abrem mais facilmente para o Evangelho;
32.  Torne-se um servo de quem você quer atrair para Jesus, ajudando-o em alguma necessidade que tenha;
33.  Aprenda e memorize “as quatro leis espirituais” ou “O Plano da Salvação”.
34.  Use datas festivas como “Dia das Mães”, “dos Pais”, “Finados”, “Páscoa”, “Natal”, e etc para fazer uma abordagem evangelística. As pessoas abrem seus corações nestas ocasiões.
35.  Se você acabou de conhecer alguém na igreja que esteja visitando, não exite em convidá-lo(a). Às vezes temos de “pescar” dentro de nosso próprio “aquário”;
36.  Saber com antecedência a data natalícia dos(as) vizinhos(as) e presenteá-los(as) com artigos evangélicos, posteriormente convidá-los(as) para a reunião também é uma excelente idéia;
37.  A maioria das pessoas se convertem aos poucos - gradualmente. Não desista se alguém parece retroceder! Crie um ambiente de liberdade e aceitação, e a pessoa acabará se firmando. 
38.  Nunca deixe de orar por cura e/ou libertação. Os milagres são a grande isca de Deus para salvar as vidas! Ore para que Deus manifeste sinais. Isto fortalece a fé e atrai os não-cristãos para Jesus;
39.  Não fale de Jesus às pessoas assim que as encontra pela primeira vez. Primeiro converse com elas sem nenhum interesse e torne-se amigo delas, cative sua amizade, supra as suas necessidades possíveis e ame-as, ai depois... (sempre seguindo a direção do Espírito Santo).
40.  Dedicar um tempo em todas as reuniões da Igreja para intercessão exclusiva para a questão do Evangelismo também é uma excelente estratégia.
41.  Levar os MEMBROS da igreja a assumirem um compromisso de não permitir que ninguém fique ao seu lado por mais de 15 minutos sem que a mesma ouça falar de Jesus.
42.  Relacionar e executar a Fonovisita e Visita aos membros afastados e as pessoas que já visitaram a Igreja e na Ficha de Visita ou Ficha de Cadastro, anotar dia e mês do aniversário de cada um e proceder a enviar uma lembrança, telefonar ou mesmo visitar a pessoa neste dia.
43.  Levar a efeito a “Operação Daniel” ou Oração com Hora Marcada – Sugerir que às 06:00h, 12:00h e 18:00h seja diariamente levantado um clamor em favor da Conversão, Libertação e Cura  de quem desejamos que sejam salvos por Jesus.
44.  Apresentar uma peça teatral, cantata ou mesmo um “lual” na orla da praia ou Quadra de Esportes ou outro local de grande aglomeração a noite.
45.  Confeccionar “Adesivo” para carros com o logo e endereço da Igreja. O mesmo poderia ser colocado também nas portas ou portões dos membros.
46.  Aproveitar os Grupos nas Redes Sociais dos quais participamos divulgar a Igreja bem como sua programação e efetuar convites virtuais. Elaborar uma Lista Virtual com o nome de pessoas que desejamos que tenham um encontro com Cristo.
47.  Sinalizar através de placas nas Quadras, Postes, Paradas de Ônibus, Muros ou Taxis,  o nome, dias e hora de cultos e a localização da Igreja.
48.  Ter em lugar visível em casa (geladeira, espelho, armário) e trazer consigo (carteira, bíblia, porta luvas) os nomes daqueles que queremos que tenham um encontro salvador com Cristo aproveitando todos os momentos para intercedermos por eles.
49.  Promover e convidar para um Evento Social na Igreja ou casa (Churrasco, Aniversário, Seminário, Congresso), amigos, vizinhos, colegas de trabalho ou escola, parentes, desviados.
50.  Carona Solidária. Aproveite seu veículo e crie o hábito de dar carona para um colega de trabalho, escola ou curso, e no trajeto testemunhar de Cristo.
51.  Uma vez anotado o nome dos visitantes, no dia de seu aniversário, não deixar a data passar em branco, presenteando-os com uma pequena lembrança, ligação telefônica, mensagem pelas Redes Sociais, dizer que lembramos e oramos por ele neste dia etc.
52.  Efetuar uma visita surpresa aos desviados da Igreja e orar com ele, as vezes ele está precisando só disso.
53.  Se posicionar junto aos play grounds, onde haja aglomeração de mães e oferecer balões ou pintura guache nas crianças como forma de iniciar uma conversação evangelística.
54.  Escrever carta de próprio punho para os desviados. (manuscrever é mais pessoal).
55.  Melhorar a sinalização ao redor da igreja. Certificar-se de que as pessoas saibam quem é e qual tipo de igreja nós somos. Postar os horários dos cultos e se certifique de incluir uma frase, pensamento ou versículo de impacto.
56.  Colocar um Outdoor na esquina do terreno ou dentro do mesmo e também nas paredes frontais e fundos com o nome da Igreja e iluminá-lo.
57.  Confeccionar um Quadro de Aviso exclusivamente para despertamento, atualização e divulgação do Evangelismo e Missões.
58.  Fornecer bíblia ao visitante e suprir suas necessidades, colocar alguém rapidamente ao seu lado fazendo-o(a) sentir-se bem a vontade;
59.  Por ocasião do fim do ano,  promover uma Campanha visando apadrinhar um Asilo ou Orfanato, e para tal montar um Kit Higiênico com “Escova de Dente”, “Sabonete”, “Pente”, “Pasta de Dente”, “Desodorante”;
60.  Pedir permissão e deixar nas Clínicas, Consultórios, Lojas, Manicure, material evangelístico que promova o nome da Igreja com seu logotipo;
61.  Deixar dentro dos carrinhos nos mercados folders da Igreja  com pequena mensagem escrita e convites grampeados.
62.  Confeccionar uma Ficha contendo um espaço onde o visitante peça oração, deixe sua opinião e manifeste o desejo de receber uma visita pastoral ou mesmo tirar dúvidas ou receber Estudos Bíblicos.
63.  Promova jantares entre famílias da igreja, dividindo-as em dois casais por jantar. Promova o mesmo tipo de evento para solteiros. Nestes jantares o foco principal são os desviados.
64.  Pessoas com doentes na família, pais com filhos problemáticos, casais com problemas conjugais e pessoas com problemas financeiros estão mais abertos para ouvirem de Jesus. Não tenha  receio; Convide-os.
65.  Pipoca com Guaraná – Incentivar os jovens a convidarem seus colegas de Escola para assistirem um filme evangelístico no Igreja ou em casa.
66.  Incentivar os Lares de Paz.
67.  Promover uma Gincana Bíblica com foco evangelístico, agrupando a Igreja em: a) Jovens/Adolescentes, b) Mulheres, e c) Homens.
68.  Efetuar um Censo Evangelístico (Questionário) com perguntas sobre: “Felicidade” e/ou Solidão.
69.  Procure criar um ambiente descontraído e alegre na sua Célula. Grupos que riem muito se multiplicam mais facilmente do que grupos formais.
70.  Aproveite todo tipo de evento para fortalecer a sua célula ou Pequeno Grupo: chás de berço, casamentos, batismos, chás de panela, aniversários. Tudo é pretexto para festa e evangelismo.
71.  Estabeleça um “anjo da guarda” para cada novo convertido ou visitante na igreja ou no seu grupo, ou seja, um irmão mais velho para cuidar dele e consolidá-lo.
72.  É comum fazermos o “amigo oculto” em dezembro. Use esse tipo de festa para evangelizar. Envolva outras pessoas, além dos membros da célula. Se preferir, use a brincadeira como “isca” para um evento de comunhão.
73.  Estimule cada membro de sua célula a comprar uma agenda e a criar um diário pessoal de oração. Quando escrevemos o alvo de oração e anotamos o dia da resposta, nossa fé é fortalecida.
74.   Você possui um dia definido de jejum semanal? Manter uma disciplina constante de jejum e oração é uma garantia de crescimento e multiplicação!  Estabeleça um dia fixo de jejum semanal. Ore por milagres na vida dos irmãos e pela conversão de pessoas. Onde houver oração, o poder se manifestará!
75.   Uma forma prática de levar a sua célula a orar é criando uma cadeia de oração, onde cada um ora durante uma hora e liga para o próximo da lista, passando a vez.
76.  Coloque um mapa da cidade, quadra ou bairro na sua célula. Ore em todas as reuniões pelo crescimento da célula e/ou igreja ali. Deus ouvirá a sua oração.
77.  Experimente fazer uma lista de alvos de oração da sua célula. Entregue uma cópia para cada membro, e ore em toda reunião por cada pedido da lista.
78.  Deixe estrategicamente livros evangélicos em balcões, quiosques e/ou lugares públicos, que você já tenha lido com uma carta manuscrita em seu interior falando do amor de Cristo.
79.  Não espere que o Novo Convertido vá sozinho à reunião da célula ou culto. Busque-o, ou peça alguém
80.  Uma pesquisa feita com crentes que estão fora da igreja mostrou que 70% deles saíram da igreja porque sentiam que ninguém se importava com eles. O amor é a chave para ganhar e consolidar!
81.  Nunca esqueça um visitante; e também nunca deixe que um visitante se esqueça de você! Não espere que ele volte à célula ou igreja; providencie antes para que alguém vá até ele! Não deixe de visitar! Vá atrás da ovelha desaparecida. Não aceite perder ninguém! Tenha uma atitude radical.
82.  Um novo convertido ou visitante precisa de fazer pelo menos cinco amizades na célula ou igreja, para poder continuar participando. Estimule os vínculos de amizade!
83.  Tenha sempre Bíblias no templo para oferecer aos visitantes por ocasião do culto para acompanharem a leitura;
84.  Estabelecer o "Dia D de Evangelismo" ou Saindo da Toca;
85.  Caso seja viável, estabelecer um Culto Evangelístico bimensal (3° sábado);
86.  Providenciarmos o Kit Visitante, poderia incluir: Caneta, Livro, Vidrinho de unção...
87.  Orar para que Deus providencie as circunstâncias necessárias para o encontro evangelístico, dando-lhe palavras, momento, unção e graça.
88.  Se você possui o dom de cura, use-o para ganhar almas. Faça uma campanha de oração pelos enfermos.
89.    Mateus era um discípulo popular que, quando se converteu, fez uma festa e convidou todos os amigos para ouvir Jesus. Veja se há um “Mateus” na célula (Mt 9.9,10).
90.    Use o batismo de cada novo membro como pretexto para uma festa de testemunho para a família dele.
André foi alguém que, quando se converteu, foi e chamou a Pedro, seu irmão. Veja quantos Andrés” há na célua. Estimule-os a convidar os seus irmãos (Jo 1.41,42).
91. Lázaro foi um dos que Jesus ressuscitou dos mortos. Ele não precisava falar nada; as pessoas vinham apenas para vê-lo. Veja se há um “Lázaro” na célula e leve-o a testemunhar (Jo 12.1).
92.  Se o seu bairro é pobre, talvez seja uma boa idéia fazer um sopão, ou algum outro tipo de projeto social, para atrair a vizinhança.
93. Torne-se um servo de quem você quer atrair para Jesus, ajudando-o em alguma necessidade que tenha, como, por exemplo, cuidar de um bebê recém-nascido, fazer-lhe as compras etc.
94. Faça um cartão personalizado da igreja. Dê uma quantidade para cada membro e peça-lhes que os distribuam entre seus próprios amigos.
90. Deixe uma cadeira vazia em toda reunião da igreja ou célula. Leve todos a orar para que a cadeira seja ocupada nas próximas reuniões, por um novo convertido.
95. Não tenha receio de usar um velório como meio de evangelização. Muitas pessoas só pensam na morte nesses momentos.
96. Líderes experientes sabem que é necessário que se convide vinte e cinco pessoas, para que no mínimo quinze compareçam. Das quinze, apenas oito virão realmente; e das oito, somente cinco, ou menos, se decidirão a permanecer. Portanto, convide muitas pessoas.
97. Tente fazer jantares evangelísticos, eventos sociais, piqueniques e festas. Jesus sempre comia com as pessoas. Comida, descontração e visitantes são uma ótima combinação.
98.  Se você tem carro, use-o como um OUTDOOR, expondo no vidro do mesmo um papelão com uma mensagem evangelística como quebra sol;
99. Nunca deixe de participar de festas na sua empresa, na sua escola ou no seu prédio, no seu condomínio. São excelentes oportunidades para se fazer amizades e dar testemunho.
100. O preço do crescimento da igreja é ouvir “não” centenas de vezes. Ensine os seus liderados a não ficarem desanimados com recusas. Incentive-os a, pelo menos uma vez por mês, durante pelo menos um ano, convidar ou evangelizar alguém . Água mole em pedra dura…
101. O dia 12 de outubro é o dia das crianças. Programe um evento-ponte para atrair as crianças do bairro. Conte alegremente para elas que o reino dos céus já é delas. Receba as crianças da maneira como Jesus fazia: abençoando-as e impondo-lhes as mãos para orar por elas. Pregar para as crianças é uma boa isca para também atrair os pais. Uma pesquisa comprova que mais de 50% dos membros das igrejas se converteram antes dos 13 anos de idade. Esta é a melhor fase para apresentarmos o plano do amor de Deus a elas.
102. Distribua Folhetos onde deverá ter a seguinte frase escrita:
“Talvez nunca mais nos encontremos. Por isso, eu gostaria de compartilhar com você algo  que transformou completamente a minha vida”. Aí então você narra seu testemunho pessoal, após o que coloque-o dentro de um envelope
103. No dia 2 de Novembro, os cemitérios da cidade estarão cheios de pessoas visitando sepulturas de entes queridos. Por que não aproveitar a oportunidade para evangelizar e distribuir folhetos ali?
104. Faça Cartões de Visitas e imprima no verso o Plano da Salvação e no anverso uma imagem sugestiva.
105. Promover um Censo Evangelístico no entorno da Igreja.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

ALIANÇA COM DEUS- SERMÕES APOSTÓLICOS

A SEGURANÇA DE UMA ALIANÇA COM DEUS (Gn 32.22-31)

 1. Não o isenta de viver momentos conflitantes (vs 21-24a)
ü  Jacó está andando em obediência a Deus, buscando a promessa, mas isso não o livra de viver um conflito em sua alma.
ü  É possível estar vivendo o que Deus nos mandou viver e ainda assim, vivermos momentos de conflito.
2.     Não o isenta do esforço e da luta para receber a bênção e a promessa. (vs 24b, 26, 28)
ü  Jacó precisou lutar para que sua natureza fosse mudada. Deus, muitas vezes nos conduz por caminhos onde aprenderemos a lutar e a perseverar por aquilo que queremos conquistar nEle.
3.     Não o isenta das marcas e das sequelas durante o percurso em busca da promessa (v. 25)
ü  Jacó foi marcado por Deus, esta marca é a marca para aqueles que vivem os sonhos de Deus.
ü  Deus só marca aqueles a quem Ele quer usar.
4.     Dá-te a oportunidade de viver experiências com Deus (v. 30)
ü  Jacó cresceu em sua caminhada com Deus.
ü  Jacó começou a ver o mundo espiritual como quem vê o natural; o sobrenatural passou a fazer parte do seu dia a dia.


ANDAR EM ALIANÇA - O SEGREDO DO TEU SUCESSO. (Gn 30.27-43; 31.1-13)

O Aliançado com Deus...
1.     Carrega a bênção de Deus consigo (v 27a).
ü  Labão reconheceu que sua riqueza era por causa de Jacó. Deus abençoava o trabalho de Jacó e o fazia prosperar.
ü  Aquele que tem a Jesus, e portanto está aliançado com Deus, tem sobre si a bênção de Deus e a leva por onde for.
2.     Pode escolher quanto quer ganhar (vs 28,32)
ü  Jacó tinha uma promessa de Deus e aquele que tem promessa e anda em obediência a Deus e à Sua aliança, pode ousar pedir-Lhe um sustento digno.
ü  Quem depende de Deus não vive na miséria.
3.     Prospera mesmo quando o inimigo faz tudo para empobrecê-lo (30.34-36;31.6-9)
ü  Labão trapaceou pelo menos 10 vezes, mas Deus prosperou ainda mais a Jacó.
ü  Deus tomou toda a riqueza de Labão e a  deu  ao Seu servo Jacó
4.     Colhe o produto de sua semeadura (31.13)
ü  Jacó, no cap. 28.18-22, fez um voto ao Senhor que, de tudo o que o Senhor lhe desse, ele Lhe daria o dízimo.
ü  Jacó  tornou-se  um homem próspero e abençoado, porque foi fiel a Deus em tudo.
ü  Deus quer que Seus filhos tenham uma vida abençoada e próspera, em todos os sentidos.
ü  Se voce ofertar por amor e não por obrigação, Deus o enriquecerá em todas as áreas de sua vida.


CRESCENDO NA SUA ALIANÇA COM DEUS. (Gn 35.1-15)

1. Precisamos crescer no nível de relacionamento com Deus (v. 1)
ü  Deus quer aprofundar seu relacionamento com Jacó e quer que Jacó aprofunde seu relacionamento com Ele.
ü  Deus quer que vivamos de experiências novas, de um relacionamento profundo e crescente com Ele, e não apenas de memórias distantes daquilo que Ele fez no passado.
2. Precisamos crescer no nível de compromisso com Ele (v. 2)
ü  Até aqui, Deus não tinha exigido nada nestes termos a Jacó, mas agora que Deus já provou Sua fidelidade na aliança, chegou a vez de Jacó se comprometer profunda  e visivelmente em sua aliança com Deus.
ü  É um tempo de compromisso, de santidade, de um relacionamento verdadeiro com Deus.
3.     Precisamos crescer no nível de visão e conquista (vs 10, 11)
  1. Deus aumenta o nível de promessa e de conquista a Jacó
    1. Deus diz: “Multidão de Nações”
  2. É uma visão assegurada somente a Jacó (28.3).

MARCADOS POR UMA ALIANÇA COM DEUS (Ex 2.23-25; 3.1-22)

A Aliança na vida do crente...
 1. Atrai a atenção de Deus. (2.24-25)
ü  A aliança é a marca de Deus na nossa vida.
ü  Quando Jesus derramou o sangue da nova aliança, na cruz, deu a todos os que o recebem como Senhor, direito a aliança com Deus. eles são marcados por esta aliança.
ü  Esta aliança nos garante livre acesso ao Pai,quando oramos ao Pai, usamos a marca do sangue na da nova aliança em Jesus. Deus atenta para nós, suprindo todas as nossas necessidades, aleluia!
2. Gera a ação de Deus em relação a Ele (3.7,8,20)
ü  Até o tempo de Deus em cumprir a promessa chegasse, o povo sofreu muito, mas quando o tempo chegou, Deus começou a mover-se em direção a Israel.
ü  A marca da aliança nos torna povo de Deus, e quando a hora chegar, quando o tempo de Deus para nós se cumprir, Ele agirá em nosso favor.
3. A segurança da promessa diante dos assédios do inferno (39.6c-9)
ü  O inferno se levantou contra um sonhador dos sonhos de Deus.
ü  Aquele que tem convicção do chamado de sua aliança tem resistência contra as investidas do inferno.
4. Desfruta da honra e da fidelidade de Deus (41.37-43)
ü  Raquel se sentiu esquecida por Deus, e José por seu novo amigo, o copeiro, mas Deus não havia se esquecido de sua promessa para com José. Deus não se esqueceu do por que de tê-lo levado ao Egito, agora chega o tempo de elevar José ao lugar de honra e autoridade.
ü  Aquele que está aliançado com Deus tem a garantia de que Deus, no seu tempo, o honrará e lhe mostrará a sua fidelidade.
ü  Os irmãos de José tentaram lhe fazer o mal, mas Deus transformou em bênção (50.20).
5. Tem a bênção de Deus para toda sua posteridade (50.15-26; Ex. 13.19)
ü  No vs. 23 José viu seus netos até a terceira geração e creu na promessa que Deus fizera ao seu bisavô, Abraão, que a terra de Canaã seria de seu povo.
ü  Quem tem aliança, tem promessa e quem tem promessa tem esperança e quem tem esperança crê que Deus cumprirá na sua vida e na vida de toda a sua família tudo o que lhe prometeu.


O PODER DA ALIANÇA COM DEUS (Gn 24.1-66; 25;19-26)

Estar em aliança com Deus...
1. Dá a você convicção do cumprimento da sua promessa (vs 5-8)
ü  Abraão não admitia a possibilidade da promessa não se cumprir em sua vida e na vida de Isaque. Para ele, era mais fácil crer que Deus faria algo extraordinário do que duvidar da promessa.
ü  Quando entendemos o poder da Aliança que temos com Deus através do sangue de Jesus, não iremos admitir em hipótese alguma, que Deus não cumprirá suas promessas para nossas vidas.
2. Leva você a viver em fidelidade ao Senhor (vs 2-4)
ü  Abraão estava comprometido com Deus, ele sabia que a sua parte na Aliança com Deus era: não se contaminar com os costumes pagãos do povo de Canaã.
ü  Abraão não queria que Isaque se casasse com mulheres fora de sua família. Andar em Aliança com Deus tem um preço, o preço da fidelidade ao Deus com quem estamos aliançados.
ü  O poder desta Aliança desperta em nós temor ao Senhor. Somos tomados de um sentimento de amor pelo Senhor e um desejo de sermos fiéis a Ele.
3. Libera a bênção de Deus sobre a tua vida. (24.50, 60-67)
ü  Uma família debaixo de um princípio de Aliança com Deus, vive as promessas de Deus.
ü  Quando um casamento acontece debaixo do princípio da Palavra, a bênção de Deus se manifesta.  A bênção acompanha os que andam em aliança com Deus.
ü  Gn 26.34 – o casamento errado de Esaú trouxe amargura e tristeza aos seus pais.
ü  Rebeca foi abençoada por entender o plano de Deus para sua vida ao casar-se com Isaque.
4. Gera a tua posteridade (25.19-26)
ü  Isaque tinha 40 anos quando se casou com Rebeca e somente aos 60 foi pai. Ele esperou 20 anos para ver sua semente. Durante esses 20 anos ele orou ao Senhor por um filho. Não desistiu, mas orou e Deus lhe ouviu as orações e sua mulher concebeu dois filhos.
ü  Deus não deixa seus filhos sem uma posteridade. Deus não deixará você sem frutos, sem cumprimento de suas promessas.


O DEUS DA ALIANÇA (Dt 1.19-40)

1. Cumpre suas promessas (v.21)
ü  Nunca é tarde para Deus cumprir o que Ele falou para você.
ü  O nosso Deus é fiel em tudo aquilo que fala.
ü  Deus não falha e nem se atrasa, nós é que falhamos em conquistar suas promessas.
2. Espera de nós obediência (v. 26)
ü  Quando damos desculpas e não conquistamos, estamos nos rebelando contra Deus e sua palavra.
ü  Não fazer ou conquistar o que Ele já mandou fazer ou conquistar constitui ato de rebeldia.
3. Deus quer que sejamos ousados e corajosos (vv.26-29)
ü  A dúvida rouba de nós a coragem e a ousadia.
ü  O medo atrofia o espírito e nos impede de viver o sobrenatural de Deus.
4. Guerreia por nós na hora da conquista (vv. 29-31)
ü  Deus derrotou os inimigos de Israel e pelejará por nós.
5. Recompensa os que perseveram em confiar nEle e nas Suas promessas. (vv. 36-40)
ü  Deus dá a promessa para aqueles que a conquistam com fé e perseverança.


O VALOR DA ALIANÇA COM DEUS - (Gn 26.1-33)

Estar aliançado com Deus...
1. Valida as suas promessas para tua vida (vs. 2,5)
ü  Deus, valida com Isaque a aliança que tinha com seu pai Abraão; com isto, Deus está validando suas promessas antes feitas a Abraão; mas agora valida para Isaque.
ü  Isaque deveria andar como seu Pai andou, isto é, em completa obediência e dependência de Deus para que suas promessas se cumprissem em sua vida.
ü  Nossa aliança com Deus, em Jesus, garante que todas as suas promessas serão cumpridas em nossas vidas.
2. Garante a você uma colheita incomum (v 12)
Semeou Isaque naquela terra, e, no mesmo ano, recolheu cem por um, porque o Senhor o abençoava”.
ü  Isaque semeou no meio do inimigo e colheu abundantemente.
ü  Aquele que tem aliança com Deus tem uma colheita incomum, sobrenatural.
ü  Humanamente falando, não havia condições para colhermos, mas há uma intervenção da parte de Deus, e, por isso, colhemos e colheremos cada vez mais para a glória de Deus! Aleluia!.
3. Leva você a destacar-se dos demais (vs. 13-16)
ü  Deus colocou Isaque acima dos moradores de Gerar (terra dos filisteus).
ü  A bênção de Deus desperta a inveja dos nossos inimigos, quando alguém tem a benção de Deus sobre si, ele se torna um destaque em relação aos demais.
ü  Isaque se tornou (um só homem) mais poderosos que um rei e sua nação; porque tinha a benção de Deus sobre si.
4. Mexe com o reino das trevas (vs 14c, 15, 18)
ü  Os filisteus adoravam ao deus Dagon.
ü  Os seus súditos ficaram com inveja do “abençoado” do Deus Altíssimo.
ü  O inferno se abala ao ver que Deus tem aliança com o homem. O inferno sempre tramará contra os servos do Senhor, mas nós seremos sempre boca de Deus na terra.
5. Faz de voce um vencedor contra todas as investidas do inimigo (vs 17-22)
ü  Os inimigos entulharam os poços de Abraão e os de Isaque, e ele os cavou novamente. Por onde Isaque passava, as águas brotavam em abundância. Isaque não foi um pioneiro como seu pai, mas foi chamado por Deus para ser um CONSOLIDADOR.
ü  Abraão tinha feito uma aliança com Abimeleque anos antes, dando a ele sete cordeiras como sinal que ele havia cavado aqueles poços, mas Abimeleque, nos dias de Isaque, quebrou esta aliança, entulhando os poços (Gn 21.30,31), ao reabrir os poços e deixa-los para os filisteus, Isaque vai para um novo desafio, lá, ele cava um poço que dá o nome de “Berseba” (poço do juramento ou da aliança).
ü  Quando não desistimos diante dos ataques do inimigo, Deus nos honra diante do inimigo, e nos dá novos poços em sinal da aliança que tem conosco.
ü  O novo poço em Berseba (Aliança), mostra que Deus mantém sua aliança com Isaque, como a que tinha com seu pai Abraão. Amém!


VIVER EM ALIANÇA COM DEUS É A CHAVE PARA SE VIVER AS PROMESSAS. (Gn 28.1-22)

 Aquele que anda em aliança e está debaixo de promessas...
1. Escolhe caminhar debaixo do princípio da obediência (vs 1-5)
ü  Jacó obedeceu a seu pai e a sua mãe em tudo que disseram a ele.
ü  As promessas de Deus pertencem aos obedientes.
ü  A obediência a Deus e às autoridades de Deus gera a promessa e seu cumprimento.
2. É fiel aos princípios de Deus quanto a promessa (vs 6-9)
ü  Esaú quis imitar seu irmão Jacó, só que, com uma atitude errada e contrária aos princípios de Deus.
ü  Os ismaelitas (descendentes de Ismael, filho de Abrão com Agar), não tinham direito na linhagem da promessa.
ü  Muitas pessoas tomam decisões erradas e depois querem dar um jeitinho com outra atitude errada. Esaú queria voltar a estar debaixo da bênção e da promessa, mas o fez com uma tentativa humana e não dentro da vontade de Deus.
3. Deus anda com Ele por onde ele anda, até que a Sua promessa se cumpra (v. 15)
ü  Estar em aliança com Deus te dá a garantia de que aconteça o que acontecer, a promessa e a presença de Deus te acompanharão até o dia em que ela se cumpra em tua vida.
4. Tem visão (vs 12,17)
ü  Os olhos de Jacó foram abertos. Ele foi introduzido no mundo do Deus Todo-Poderoso e passou a sonhar os sonhos de Deus para sua vida. Sua sensibilidade foi restaurada. Ele começa a caminhar, agora, na força e na direção de Deus. Deus começa a mostrar-lhe a sua própria trajetória. Ele não viveria a história de seu pai, mas a sua própria história com Deus.
ü  Ter um momento que Deus começa a nos introduzir em nossa própria história com Ele, é o momento da maturidade e do crescimento.
ü  A visão de Deus e de Sua vontade abre os nossos olhos para os projetos de Deus para nós.
5. Tem uma resposta para Deus (vs 18-22)
ü  Jacó não ficou estático diante da visão e da promessa, mas se levantou, edificou um altar, um marco daquele momento, um verdadeiro memorial de Aliança e compromisso com Deus, ungiu-o e fez um pacto de entrega, através do dízimo.
ü  Precisamos responder a Deus e à sua promessa com adoração, entrega e oferta.


MARCADOS POR UMA ALIANÇA COM DEUS (Ex 2.23-25; 3.1-22)

A Aliança na vida do crente...
1. Atrai a atenção de Deus. (2.24-25)
ü  A aliança é a marca de Deus na nossa vida.
ü  Quando Jesus derramou o sangue da nova aliança na cruz, deu a todos os que O recebem como Senhor, direito a aliança com Deus. Eles são marcados por esta aliança. Esta aliança nos garante livre acesso ao Pai.,
ü  Quando oramos ao Pai, usamos a marca do sangue da nova aliança em Jesus. Deus atenta para nós, suprindo todas as nossas necessidades, aleluia!
2. Gera a ação de Deus em relação a Ele (3.7,8,20)
ü  Até que o tempo de Deus em cumprir a promessa chegasse, o povo sofreu muito, mas quando o tempo chegou, Deus começou a mover--se em direção a Israel.
ü  A marca da aliança nos torna povo de Deus, e quando a hora e o tempo chegar para nós, Ele agirá em nosso favor.
3. Traz a restituição da parte de Deus (3.21,22).
ü  “...Eu serei contigo; e este será o sinal de que Eu te enviei: Depois de haveres tirado o povo do Egito, servireis a Deus neste monte”. O sinal de Deus para Israel não seria simplesmente tudo o que Deus faria no Egito, mas o fato dEle conduzir o povo até que este chegasse ao monte para adorá-Lo. O sinal é voce estar vivendo hoje o que jamais imaginou que pudesse com Deus. É estar num lugar que nunca pensou que estaria.
ü  Deus diz que seu povo não sairia de mãos vazias. Os filhos dos hebreus, os quais faraó quis matar, levaram os tesouros dos egípcios, e os filhos do Egito são mortos pelo Senhor.
ü  Deus é poderoso e fiel para reverter a situação que antes era desfavorável a nós, tornando-a desfavorável para o inimigo. Quando Satanás viu Jesus na cruz, pensou que estava pisando o Filho de Deus, mas era Jesus quem o estava pisando. 


MARCAS DE UMA ALIANÇA COM DEUS (Gn 15.1-21)

1. Quem anda em aliança é provado. (v. 1)
ü  No cap. 14, Abraão é obrigado a guerrear contra 4 reis.
ü  Sua permanência na terra da promessa seria debaixo de muitas lutas, mas Deus promete ser seu escudo.
ü  Não existe aliança sem lutas.
2. Aquele que anda em aliança com Deus tem herança (vv. 4,5)
ü  Herdeiros legítimos, nascidos de suas entranhas.
ü  Deus te dará herança meu irmão, continue andando com Ele.
3. A aliança tem seu preço: sacrifício. (vv 8-10, 17, 18)
ü  Tanto aqui como no cap. 17.10 (a circuncisão), são sinais onde o sangue seria derramado. Jesus selou sua aliança com sangue (I Pd 1.18,19)
ü  O ritual da aliança: ambos os aliançados deveriam passar no meio dos animais partidos para chamar a si o mesmo destino, caso rompessem o seu compromisso.
ü  Abraão somente compos o cenário.
ü  Deus sela a aliança com fogo e fumaça; as trevas proclamam “o terror do Senhor”,  o  impacto  da  santidade  sobre  o  pecado.  (Is 6.3-5)
ü  A nova aliança em Jesus foi inaugurada em meio a trevas e terremotos (Mt 27.45,51)
4. A aliança tem seus inimigos. (vv. 11,12)
ü  Todo este cenário sombrio ressalta que a aliança teria de ser levada a cumprimento em meio às tensões da oposição.
ü  Mesmo em face de grandes atos de julgamento (vv. 13,14)
ü  Uma aliança é provada quando atacada por inimigos, aí é que se prova o quanto ela é real.
5. A aliança tem suas promessas. (vv. 18,21)
ü  A promessa de conquista da terra se cumpre em Davi (II Cr. 8.7,8)


 VIVENDO OS BENEFÍCIOS DE UMA ALIANÇA COM DEUS. (Gn 30.22-24; 39.2-6,21-23; 41.37-43)

1. O aliançado tem o benefício do compromisso de Deus consigo (v. 20.22a)
ü  Quando vem a bênção, acaba o tempo da vergonha.
ü  “Lembrou-se Deus de Raquel”. No AT, lembrar significa: prestar atenção. Salienta a decisão de Deus no sentido de agir de acordo com um compromisso anteriormente assumido.
ü  O melhor de Deus é dado àqueles que andam em aliança com Ele.
2. O benefício da presença e da intervenção de Deus na sua história (39.2-21)
ü  Deus está presente com quem está com Ele.
ü  Numa época em que se pensava num Deus territorial, Deus invade o território dos falsos deuses do Egito para cuidar de seu escolhido.
3. A segurança da promessa diante dos assédios do inferno (39.6c-9
ü  O inferno se levantou contra um “sonhador dos sonhos de Deus”.
ü  Aquele que tem convicção do seu chamado e de sua aliança, tem resistência contra as investidas do inferno.
4. Desfruta da honra e da fidelidade de Deus (41.37-43).
ü  Raquel se sentiu esquecida por Deus, e José por seu novo amigo, o copeiro, mas Deus não havia se esquecido de sua promessa para com José. Ele não se esqueceu do por quê de tê-lo levado ao Egito, agora chega o tempo de elevar José ao lugar de honra e de autoridade.
ü  Aquele que está aliançado com Deus tem a garantia de que Deus, no seu tempo, o honrará e lhe mostrará a sua fidelidade.
ü  Os irmãos de José tentaram lhe fazer o mal, mas Deus transformou em bênção (50.20).
5. Tem a bênção de Deus para toda sua posteridade (50.15-26; Ex. 13.19)
ü  No vs. 23 José viu seus netos até a terceira geração e creu na promessa que Deus fizera ao seu bisavô, Abraão, que a terra de Canaã seria de seu povo.
ü  Quem tem aliança, tem promessa, e quem tem promessa tem esperança, e quem tem esperança crê que Deus cumprirá na sua vida e na vida de toda a sua família tudo o que lhe prometeu.


RENOVANDO SUA ALIANÇA COM DEUS. (Ne 9.38)

1. Reconhecendo a soberania e a grandeza de Deus (vs 5b,6)
ü  “O que é uma Aliança? É um contrato solene pelo qual tudo o que é de Deus se torna nosso e tudo o que é nosso se torna de Deus. Nós teremos tudo de Deus quando Deus tiver tudo de nós” (Apóstola Valnice)
ü  Precisamos ser restaurados no nosso temor e tremor ante a santidade de Deus.
ü  Quando temos uma visão clara do quanto Deus é santo e tremendo, mais nos guardaremos em santidade para Ele, honrando sua aliança conosco.
2. Com arrependimento, reconhecimento do pecado cometido (vs 16-18, 26-30)
ü  O povo fez confissão por si e por seus pais, que no passado pecaram contra Deus e sua aliança.
ü  É preciso uma conversão, um retornar ao Senhor e aos princípios de sua aliança.
3. Reconhecendo as misericórdias do Senhor e tomar posse delas (vs 19-25,30)
ü  Neemias faz menção da grande misericórdia de Deus.
ü  Em todas as vezes que o povo pecou, Deus exerceu juízo, mas quando havia arrependimento sincero, Ele lhes servia com misericórdia.
4. Disposição para mudar (v. 38)
ü  Um presente maravilhoso que Deus concede ao ser humano é a capacidade de mudar. Em Cristo Jesus nos podemos mudar.
ü  Israel podia mudar sua conduta e, portanto, mudar a condição em que se achava.
ü  Voce pode mudar sua vida, deixando Deus agir em vida.
5. Renovando sua aliança com Deus (vs. 10.28,29...)
ü  Aqui é voce e Deus.

ü  O que voce vai fazer?

JOSÉ CARLOS GALHARDO DO VALE (Apóstolo)
Ministério Apostólico Templo das Nações)